Thursday, August 27, 2009

Falsa Segurança - Uma verdade inconveniente


Para uma organização obter sucesso em seu programa de Segurança da Informação, são necessárias iniciativas que visem manter a integridade, disponibilidade, não repúdio, autenticidade e confidencialidade das informações críticas para a organização.

Até aí tudo certo, a grande maioria das empresas/órgãos possui uma Política de Segurança publicada que delineia estes objetivos, o problema é que uma visão míope do que são as verdadeiras ameaças costuma gerar investimentos e concentração de esforços em iniciativas generalizadas, estéreis ou ineficientes.

Normalmente podemos dividir as iniciativas práticas na área de Segurança da Informação em três grandes grupos:

1) definição e proteção de dados / ativos críticos (visam EVITAR )
ex: classificação da informação, hardening, criptografia, desenvolvimento seguro, hsm, firewall ...

2) detecção dos variados ataques a dados /ativos críticos (visam ALERTAR)
ex: anti-vírus, anti-spam, ids/ips, registro de auditoria de s.o. e aplicativos, dlp, correlação/siem, ...

3) reação, identificação, e responsabilização de fontes de ameaça (visam PUNIR)
ex: resposta a incidentes, forense computacional (mídias, memória, rede), processos administrativos internos/persecusão penal, ...

A visão míope e o investimento baseado em proteção sem um feedback dos processos de detecção e reação acabam gerando números como os divulgados pelo último relatório sobre resposta a incidentes da Verizon. As equipes de segurança responsáveis pelos ativos comprometidos foram informadas dos ataques por terceiros em mais da metade das vezes (55%) !

Algumas
discussões recentes sobre a distância das Políticas no papel e a realidade na área de Segurança da Informação colocam em cheque ações tradicionais que organizações costumam realizar em seu dia-a-dia - faço meus comentários de cada ponto abaixo:
  • [ "Não mexa se não estiver quebrado" ]
  1. Afinal de contas, o IDS/IPS está ótimo - que está antes do firewall - veja, está bloqueando milhares de ataques vindos da internet por dia (um monte de Blasters, Sassers, Mydooms e brute-forces de ssh romenos). Os ataques vêm se modificando numa taxa muito superior à atualização de nossas ferramentas e processos. Sempre digo que o mais perigoso num AV ou IPS não são os (muitos) falso-positivos, mas os poucos falso-negativos - neste caso não vale o ditado "o que os olhos não vêem.. "
  2. "Para que atualizar de forma programada os patches do sistema operacional, se a máquina não está na DMZ? Quem se responsabiliza se o serviço parar?"
  3. "Metodologia de Desenvolvimento Seguro? Para que? Isto atrasaria demais nossas demandas internas..."
  4. Você precisa ter bem definidos os grupos responsáveis pelas atividades execução e auditoria das atualizações/evoluções nas tecnologias de segurança, assim como das correções de segurança de aplicações, sistemas operacionais e uma metodologia para desenvolvimento de sistemas implantada.
  • [ Soluções de Segurança Plug-and-P[l,r]ay. ]
  1. "Tunning de IDS/IPS? Mudar o AV? Mas hoje ele(s) já pega(m) mais de 1000 ataques por dia!"
  2. "Compramos uma solução UTM e nunca mais tivemos problemas com segurança".
  3. "Eu não sei como funciona. Isto é com o vendor ou revenda, eu sou o Gestor da solução".
  4. Voce deve se perguntar: Quem sabe como funciona? Quem é responsável por manter atualizados os sistemas e processos considerando as ultimas vulnerabilidades, assinaturas, ataques, correções e políticas? Não seja como a maioria que só se "mantém desinformada" até que um sério incidente de segurança abale as estruturas e force alguma mudança.
  • [ Quem sabia administrar/configurar isto foi embora... / Pessoal especializado em segurança é raro e cada vez mais caro.. ]
  1. O turnover na área de segurança é muito alto. Por mais letrinhas de certificações que existam depois de um nome em um Curriculum, o que mais conta na hora da verdade é a experiência;
  2. Quem assume uma solução de segurança "herdada" de outro profissional ou equipe fica relutante em usá-la e mantê-la por desconhecimento / medo da responsabilidade;
  3. É fundamental investir e manter pessoal treinado e preparado para assumir novas atribuições para não deixar trabalhos de anos se perderem porque o responsável não está mais na organização;
  4. Você deve estimular a transferência de conhecimento internamente com frequência.
  • [ Muitas caixas, nenhum conhecimento ]
  1. Múltiplos appliances, softwares e serviços instalados geram um esforço e custo financeiro para mantê-los que acaba minando a possibilidade de soluções customizadas e criativas - muitas vezes mais adaptadas à sua necessidade;
  2. Não invista em soluções de segurança por impulso, não seja alvo fácil do FUD (Fear, Uncertainty and Doubt) do mercado de segurança;
  3. Segundo uma comparação feita em uma das discussões que listamos, estamos tão ocupados mantendo muros enquanto os atacantes estão construindo aviões para voar por cima destes muros;
  4. É necessário pensar estrategicamente e ajustar as ações - como já apontamos em alguns posts - com o foco sempre nas ameaças e problemas reais.
Se você identificou que sua organização sofre com algum dos pontos acima e precisa de um guia comprovadamente eficiente para abordar os desafios listamos, sugiro o excelente "Recommended Security Controls for Federal Information Systems and Organizations"- que foi revisado neste mês pelo NIST.

3 comments:

  1. Eu trabalho em uma empresa publica com seguranca da informacao e vejo que muitos dos erros que voce apontou realmente ocorrem no dia-a-dia. E muito dificil conseguir exito em iniciativas de seguranca quando nao existe um incentivo verdadeiro e ha pouco investimento
    meus parabens pelo artigo.

    ReplyDelete
  2. A GRANDE MAIORIA DOS "PROFISSIONAIS" DE SEGURANCA CONTA COM A SORTE MESMO! CONCORDO EM 100% MUITO BEM FALADO!!

    ReplyDelete
  3. Parabéns pelo trabalho. Excelentes colocações e feitas de forma clara e direta. Obrigado.

    ReplyDelete

Labels

forense (50) resposta a incidentes (40) segurança em profundidade (27) vulnerabilidade (27) treinamento (22) cyberwar (18) conferência (16) forense de memória (15) hackers (15) malware (15) blogs (14) vazamento de informações (13) windows (13) ddos (12) china (11) criptografia (11) dns (11) exploit (11) google (11) microsoft (11) ferramenta (10) memoria (10) botnet (9) csirt (9) forense de disco (9) forense de rede (9) ftk (9) legislação (9) phishing (9) 0-day (8) NIST (8) accessdata (8) encase (8) evento (8) ferramentas (8) kaspersky (8) linux (8) negação de serviço (8) netwitness (8) sans (8) volatility (8) cert.br (7) correlacionamento (7) desafios (7) forense corporativa (7) internet explorer (7) livros (7) pageviews (7) pci (7) privacidade (7) twitter (7) usa (7) APURA (6) Guidance Software (6) espionagem industrial (6) governo (6) iccyber (6) metasploit (6) monitoração (6) skype (6) techbiz (6) 0day (5) CDCiber (5) blackhat (5) brasil (5) dlp (5) falha (5) fbi (5) ids (5) inteligencia (5) java (5) memoryze (5) modelagem de ameaças (5) métricas (5) nsa (5) patch (5) pdf (5) policia federal (5) python (5) registry (5) richard bejtlich (5) rsa (5) segurança (5) segurança de rede (5) siem (5) CyberCrime (4) Enscript (4) adobe reader (4) algoritmo (4) android (4) anti-forense (4) anti-virus (4) arcsight (4) auditoria (4) backdoor (4) backtrack (4) campus party (4) ccc (4) certificação digital (4) ciberespionagem (4) defacement (4) drive-by (4) estatísticas (4) exploit kit (4) firefox (4) fud (4) gsi (4) mandiant (4) md5 (4) online (4) pentest (4) programação (4) safe browsing (4) sandbox (4) slowloris (4) ssl (4) storm worm (4) stuxnet (4) trojan (4) wikileaks (4) windows7 (4) .gov (3) ameaça (3) blackberry (3) ceic (3) chrome (3) ciberguerra (3) cloud (3) conscientização (3) crackers (3) cymru (3) dan geer (3) defesa (3) dsic (3) engenharia social (3) enisa (3) evidence (3) fast flux (3) forense digital (3) hardware (3) htcia (3) https (3) imperva (3) intel (3) ips (3) live cd (3) logs (3) man in the middle (3) networkminer (3) perícia digital (3) processo (3) ransomware (3) registro (3) reportagem (3) revista (3) risco (3) secunia (3) shell (3) shodan (3) sox (3) sql injection (3) tools (3) truecrypt (3) verizon (3) virus (3) vista (3) voip (3) worm (3) .mil (2) BSIMM (2) Encase Enterprise (2) JDFSL (2) TPM (2) Virustotal (2) XSS (2) adobe flash (2) aduc (2) amazon (2) apache (2) apple (2) autenticação (2) bloqueador de escrita (2) breno silva (2) bruce schneier (2) bundestrojaner (2) cache poisoning (2) caine (2) carders (2) carnegie mellon (2) carolina dieckmann (2) carving (2) censura (2) cipav (2) cofee (2) coldboot (2) comodogate (2) conficker (2) consciência situacional (2) cooperação (2) core (2) cucko´s egg (2) cuda (2) cyberwarfare (2) database security (2) digital intelligence (2) direito digital (2) dnschanger (2) dpf (2) engenharia elétrica (2) engenharia reversa (2) etir (2) expressões regulares (2) f-response (2) finfisher (2) fingerprinting (2) firmware (2) flash (2) fraude (2) ftkimager (2) full disclosure (2) fuzzy (2) gsm (2) hacktivismo (2) hbgary (2) heap spray (2) iOS (2) immunity (2) impacto (2) insecure magazine (2) insiders (2) interceptação (2) iphone (2) irc (2) irã (2) jaquith (2) loic (2) mac (2) mastercard (2) mestrado (2) mobile (2) ms08-067 (2) openioc (2) openssl (2) otan (2) palantir (2) paypal (2) pcap (2) pdgmail (2) portugal (2) presidência (2) prisão (2) proxies (2) ptfinder (2) rbn (2) recompensa (2) recuperação (2) regripper (2) relatório (2) resumo (2) rio de janeiro (2) ross anderson (2) russia (2) securid (2) segurança por obscuridade (2) sift (2) snort (2) snowden (2) sony (2) sorteio (2) spam (2) spoofing (2) spyeye (2) sql (2) ssd (2) stealth (2) suricata (2) sysinternals (2) tecnologia (2) trend micro (2) unb (2) usb (2) virtualização (2) visa (2) vulnerability (2) waf (2) winen (2) wireless (2) wpa (2) wpa2 (2) xry (2) zeus (2) .edu (1) .pac (1) 3g (1) ABNT (1) AR-Drone (1) AppleGate (1) Asterisk (1) Audit Viewer (1) BIOS (1) CCDCOE (1) CEF (1) CERT (1) CSI Cyber (1) CarbonBlack (1) Craig Wright (1) DC3 (1) Diginotar (1) Dilma (1) DoD (1) Equation (1) FACE (1) FRED (1) Facebook (1) Fred Cohen (1) GPU (1) Gene Spafford (1) HP (1) ICOFCS (1) ICS (1) IDMEF (1) IJDCF (1) IJDE (1) IJOFCS (1) INFOSEG (1) IODEF (1) IPv6 (1) ISIS (1) ISO (1) MAEC (1) MCT (1) MMEF (1) Michael Cloppert (1) Ministério da Defesa (1) Netwtiness (1) OVAL (1) PL84/99 (1) RH2.5 (1) RNP (1) SDDFJ (1) SbSeg (1) Seccubus (1) Stratfor (1) TED (1) TJX (1) TV5 (1) TV5Monde (1) Tallinn (1) USCyberPatriot (1) USSTRATCOM (1) VERIS (1) VRT (1) WPS (1) WiPhire (1) Wifi Protected Setup (1) Windows10 (1) XMLHttpRequest (1) YARA (1) a5/1 (1) a5/3 (1) active defense (1) adeona (1) adhd (1) aes (1) afflib (1) akamai (1) alemanha (1) ambev (1) angler (1) anti-theft (1) antisec (1) anubisnetworks (1) apt (1) apwg (1) aquisição (1) arbor (1) armoring (1) artefatos (1) artillery (1) asprox (1) assinaturas (1) atenção seletiva (1) attack (1) aurora (1) australia (1) autonomous systems (1) avg (1) avi rubin (1) avware (1) awards (1) baixaki (1) bash (1) bbc (1) bear trap (1) belkasoft (1) bgp (1) birthday attack (1) bitlocker (1) black tulip (1) blackhat seo (1) blacklist (1) blind sql injection (1) bluepex (1) bluepill (1) breaking point (1) bug (1) bulk_extractor (1) byod (1) c2c (1) capacidade (1) carbon black (1) careto (1) carnivore (1) cartão de crédito (1) cbs (1) cellebrite (1) celular (1) centera (1) cerberus (1) certificações (1) cheat sheet (1) chip (1) chris paget (1) chromium (1) citrix (1) clean pipe (1) cliff stoll (1) cloudfare (1) cloudflare (1) cloudshield (1) cnasi (1) cnet (1) cnn (1) codenomicon (1) coleta (1) comodo (1) comodobr (1) compliance (1) comsic (1) convenção de budapeste (1) convergence (1) copa do mundo (1) coreia do norte (1) corey johnson (1) cpbr (1) crime na rede (1) crise (1) cristine hoepers (1) cuckoo (1) cyberattack (1) cyberbunker (1) daemonlogger (1) dam (1) dancho danchev (1) darkmarket (1) dcom (1) decaf (1) decaf v2 (1) decloack (1) deepweb (1) defcon (1) deutche telekom (1) dfrws (1) digitask (1) dimmit (1) diário oficial (1) dnsbl (1) dnssec (1) dou (1) downadup (1) drdos (1) drwxr (1) dsd (1) dumpcap (1) dumpit (1) duqu (1) e-evidence (1) ediscovery (1) eff (1) elcomsoft (1) emc (1) emprego (1) energia (1) enigma (1) entrevista (1) escola nacional de defesa cibernetica (1) eset (1) esteganografia (1) estonia (1) estratégia (1) etld (1) europa (1) eventos (1) evil maid (1) evilgrade (1) exercito (1) exploit-db (1) exportação (1) extorsão (1) f-secure (1) falso positivo (1) fantastico (1) fatal error (1) fecomercio (1) fernando carbone (1) ff4 (1) finlândia (1) flame (1) flexispy (1) foremost (1) forense de vídeo (1) forensic focus (1) forensic magazine (1) forensics (1) forensics.wiki.br (1) forensicswiki (1) força bruta (1) frança (1) full disk encryption (1) g1 (1) gauss (1) gcih (1) ghostnet (1) globo (1) gmail (1) gpcode (1) gpl (1) gps (1) grampo (1) guardium (1) guerra (1) guilherme venere (1) hack (1) hackerazzi (1) hackingteam (1) hakin9 (1) hardening (1) harlan carvey (1) hash (1) helix (1) hitler (1) holanda (1) honeynet (1) honeypot (1) hope (1) hosts (1) hotmail (1) httpry (1) iPhoneTracker (1) idefense (1) ig (1) impressoras (1) india (1) info exame (1) insecure maganize (1) intenção (1) interpol (1) interview (1) into the boxes (1) investimento (1) ioerror (1) iphone forensics (1) ironport (1) isc2 (1) israel (1) j2ee (1) jacomo dimmit (1) jailbreak (1) javascript (1) jesse kornblum (1) jotti (1) junho 2008 (1) kaminsky (1) kasumi (1) kgb (1) kits (1) klaus steding-jessen (1) kntools (1) kraken (1) langner (1) lime (1) limites (1) lista (1) lm (1) locaweb (1) lockheed martin (1) lynis (1) lógica (1) mac memory reader (1) mac memoryze (1) macosx (1) magic lantern (1) map (1) marcapasso (1) marcelo caiado (1) marcos ferrari (1) mawlare (1) mbr (1) mcafee (1) mcgraw (1) memscript (1) metasploitable (1) mindmap (1) mit (1) mitigação (1) mitm (1) moonsols (1) moxie (1) mrtg (1) ms08-033 (1) nac (1) nessus (1) netcontinuum (1) netflow (1) networking (1) ngrep (1) nit (1) nmap (1) norma (1) norse (1) notebook (1) ntlm (1) ntop (1) ntp (1) nuclear (1) obama (1) oi (1) oisf (1) oiss (1) olimpiadas (1) openbts (1) openvas (1) opm (1) oportunidade (1) oracle (1) orkut (1) otp (1) owasp (1) packers (1) panda (1) pattern matching (1) payback (1) pcre (1) pedofilia (1) pentesting (1) perforce (1) pericia (1) perl (1) perícia (1) pfsense (1) pgp disk (1) phonecrypt (1) pki (1) ploks (1) poisoning attack (1) policia civil (1) polypack (1) port knocking (1) português (1) post-mortem (1) postgres (1) powershell (1) prefeitura (1) premiação (1) preparação (1) princeton (1) provedores (1) ps3 (1) psn (1) psyb0t (1) pushpin (1) pwn2own (1) pymail (1) quebra de sigilo (1) r2d2 (1) rainbow tables (1) rar (1) realengo (1) reação (1) record (1) referência (1) regex (1) registry viewer (1) regulamentação (1) remnux (1) renato maia (1) renault (1) replay (1) reversing labs (1) roi (1) rootkit (1) router (1) rpc (1) ruby (1) sanitização (1) santoku (1) sc magazine (1) scada (1) scanner (1) scm (1) secerno (1) second life (1) security (1) securityonion (1) senasic (1) sentrigo (1) sep (1) sequestro de dados (1) sha1 (1) shadowserver (1) shmoocon (1) siemens (1) sites (1) skorobogatov (1) slideshare (1) smartcard (1) snapcell (1) software (1) sotirov (1) sp (1) spamhaus (1) spidertrap (1) squid (1) sri (1) ssdeep (1) sseguranca (1) sslstrip (1) sting (1) stj (1) street view (1) sucuri (1) superinteressante (1) são paulo (1) t-mobile (1) takedown (1) teamcymru (1) technosecurity (1) telefônica (1) terra (1) terrorismo (1) timeline (1) tizor (1) tls (1) token (1) topcell gsm (1) tresor (1) trustwave (1) tse (1) turquia (1) txtBBSpy (1) umass (1) unix (1) urna eletrônica (1) us-cert (1) usenix (1) userassist (1) vazamentos (1) venda de senhas (1) venere (1) verdasys (1) verisign (1) videntifier (1) visualização (1) visualize (1) vivo (1) vm (1) votação (1) wargaming (1) wasc (1) web 2.0 (1) weblabyrinth (1) websense (1) whitelisting (1) whois (1) wigle (1) win32dd (1) winacq (1) windbg (1) windd (1) winifixer (1) wipe (1) wired (1) wireshark (1) wlan (1) wordpress (1) wrf (1) xerxes (1) xp (1) zdi (1) zlob (1)